À DISTÂNCIA – LUCIANO SPAGNOL

SEMANA - 22/06/2015
De longe vela meu amor
Engavetado no peito a soluçar
Que zela avidez e esplendor
Na tua nova via para triunfar

Se a tua ternura me fascinou
A solidão escreve tua ausência
Longe ou perto assim eu vou
Na recordação de tua existência

Nesta aquarela de sentimentos
Pincela admiração e importância
Num adeus que chora tormentos
Deste afeto que é só consonância

Aqui há quem de ti terá escassez
Na distância desenhada pelo fado
Se sentires lamentos em total nudez
De amor, és minha saudade ao teu lado

(Suspirando lágrimas de mais um talvez...)

Copyright © 2015 - Todos Direitos Reservados a Luciano Spagnol - Reprodução Proibida

Luciano Spagnol
Acesse a página da poeta:

8 comentários:

  1. Linda poesia!Marcante! Boa sorte!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, belíssima poesia. Um abração.

    ResponderExcluir
  3. Marela, parabéns pela iniciativa deste blog. Serei um frequentador ativo. bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renato Ohl, obrigada pela visita e elogio. Fico feliz em saber que gostou do espaço, pois faço tudo com muito carinho :-) Tenha um ótimo domingo!

      Excluir
  4. Cara Marcela em
    Primeiro lugar quero agradecer a escolha de um dos meus escritos. Muito honrado. Em segundo te parabenizar e aplaudir por este movimento. A minha admiração.

    ResponderExcluir
  5. Luciano, obrigada pelos elogios :-) A página não existiria sem as lindas inspirações de poetas como você. Também o parabenizo pelas excelentes obras que cria. Espero que visite o blog, quando puder. Linda semana para ti :-)

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu contato.

Beijos poéticos,
Marcela Re Ribeiro